Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Feliz Dia da Criança!

Brito-Semedo, 1 Jun 10

 

Na Esquina do Tempo abre-se hoje a todas as crianças, sobretudo às que existem dentro de nós, e deseja-lhes um Feliz Dia da Criança!...

 

Criança.jpeg

 

...recordando as estórias e as brincadeiras de diazá de todos os meninos nascidos e criados nestas Ilhas Afortunadas...

 

Selos.jpeg

Des. Leão Lopes, 1990

 

Moeda.jpeg

... quando meio tostão ainda era dinheiro e comprava uma pirinha-das-ilhas... 

 

... quando as menininhas não tinham importância nenhuma para nós...

 

 

Criança.jpeg

 

...e ser criança era ser Criança!

 

Criança.jpeg

Foto do Google, Autor Desconhecido

 

O Club de Na Esquina do Tempo deixa o voto de um Feliz Dia da Criança e  uma sugestão de leitura, Marianinha,

  

Criança.jpeg

A obra Marianinha foi galardoada com o Prémio Literatura Infanto-Juvenil, 2008, um concurso promovido pelo Instituto Camões Centro Cultural Português na Praia, também responsável pela edição da obra.

Este é o primeiro trabalho publicado de Giselle Neves da Silva, natural de S. Vicente, que actualmente estuda Farmácia na Universidade Federal de Ouro Preto no Brasil.


O livro é ilustrado pelo artista plástico Tchalê Figueira.

 

Autora: Giselle Neves

Ilustrador: Tchalê Figueira

Editor: Instituto Camões – CPP Praia

Ano de edição: 2010

 

e uma lista, ainda que incompleta, de livros infanto-juvenis de produção nacional:

 

AMARÍLIS, Orlanda (1996), A Tartaruguinha. Praia: Centro Cultural Português  

BETTENCOURT, Fátima (1997), A Cruz do Rufino. Praia: Centro Cultural Português  

BRITO, Ineida Kénia (2003), Princesa Laginha. Mindelo: Biblioteca Municipal do Mindelo  

COSTA, Mizé (1996), Histórias que eu Contei. Praia: Instituto Caboverdiano do Livro e do Disco  

CURADO, Hermínia (2000), Histórias de Encantar. Praia: Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro  

CURADO, Hermínia (2003), A Magia das Palavras. Praia: Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro  

LOPES FILHO, João (1998), Vamos Conhecer Cabo Verde. Lisboa: Embaixada de Cabo Verde

LOPES, Leão (1982), A História de Blimundo. Praia: Centro Cultural Português

LOPES, Leão (1998), Unine. Praia: Centro Cultural Português

LOPES, Leão (2006), Capitão Farel – A Fabulosa História de Tom Farwell, o Pirata de Monte Joana. Mindelo: Ponto & Vírgula, Edições

MAGALHÃES, Natacha (2009), Mãe, Me Conta uma História? Praia, Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro  

PEREIRA, Marilene (2000), Bentinho Traquinas. Praia, Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro  

PEREIRA, Marilene (2002), 1, 2, 3. Praia: Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro  

PEREIRA, Marilene (2007), Aventuras na Cidade Velha. Praia: UNESCO  

PEREIRA, Marilene e SALÚSTIO, Dina (2002). Que os Olhos não Vêem. Praia: Centro Cultural Português  

QUEIRÓS, Luísa (1998), Saaraci: O Último Gafanhoto do Deserto. Praia: Centro Cultural Português  

RAMOS, Ivone (2009), Mam Bia Tita Conta Estória na Criol. Praia: Centro Cultural Português

RODRIGUES, António Luís (2003). Minguim, o Pirata. Mindelo: Biblioteca Municipal do Mindelo

SALÚSTIO, Dina (1998), A Estrelinha Tlim-tlim. Praia: Centro Cultural Português  

SANCHES, Zaida (2009), Colecção Stêra: A Greve dos Animais. Editora Isabel Gráfica Lda  

SANCHES, Zaida (2009), Colecção Stêra: A Sopa da Beleza. Editora Isabel Gráfica Lda  

SANCHES, Zaida (2009), Colecção Stêra: O Reino das Rochas. Praia: Editora Isabel Gráfica Lda

SANCHES, Zaida (2009), Colecção Stêra: A Princesa do Mês de Agosto. Praia: Editora Isabel Gráfica Lda

SOUSA, Graça Matos (2001), O Monstrinho da Lagoa Rosa. Praia: Centro Cultural Português  

SOUSA, Graça Matos (2002), O Caracol Julião. Praia: Centro Cultural Português

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De Ricardo Riso a 01.06.2010 às 14:21

Prezado Manuel,

fiquei surpreso com a quantidade de livros produzidos, principalmente no ano passado... Isso realmente é muito bom! Aguardarei ansioso o seu texto a respeito desses livros
Por aqui, infelizmente o preço do livro infantil é exorbitante em razão do melhor cuidado gráfico, problema que deve se repetir nas ilhas, creio. Por isso essa produção passa despercebida por mim, apesar de termos uma intensa movimentação nesse nicho do mercado e autores do segmento afro recebendo ótimas críticas.
Abração!!

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Anónimo

    Era minha tia avo o meu avo était filho mais venho...

  • Pedro

    Caro Professor,A equipa já realizou a transferênci...

  • Pedro

    Caro Professor,só vi a sua resposta ao meu comentá...

Powered by