Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

20210328_144810.jpg

Ninguém nasce no dia que viria a ser o da mulher Cabo-verdiana impunemente!

 

Dina Salústio nasceu Bernardina Oliveira em Santo Antão, no dia 27 de Março de 1941.

 

Comemorou, assim, os seus 80 anos, coincidentemente, no Dia da Mulher Cabo-verdiana, efeméride que se assinala há quarenta anos e que encontra na Escritora e Poeta a sua mais legítima representante. Aliás, ninguém nasce no dia que viria a ser o da mulher Cabo-verdiana impunemente!

 

Paralelamente à sua atividade de escritora, Dina Salústio foi professora, assistente social e jornalista em Cabo Verde, assim como em Portugal e em Angola. Dirigiu também um programa de rádio dedicado a assuntos educativos e foi produtora de rádio. Trabalhou ainda para o Ministério das Relações Exteriores de Cabo Verde.

 

Dina Salústio foi uma das fundadoras da Associação dos Escritores Cabo-verdianos e da Academia Cabo-verdiana de Letras.

 

Foi galardoada com o 1.º prémio de literatura infanto-juvenil de Cabo Verde (1994). Prémio em literatura infanto-juvenil dos Países Africanos de Língua Portuguesa (2000) e Prémio Rosalia de Castro para a Literatura em Língua Portuguesa – PEN Galiza, Espanha (2016). Recentemente, ao projecto de tradução do seu romance A Louca de Serrano foi concedido o PEN Award da Inglaterra.

 

A essa grande mulher Cabo-verdiana, que fez da palavra ofício, a singela  homenagem do Expresso das Ilhas. Vida longa!

 

Foto: Bruna Salústio (Neta)

 

OBRA DE DINA SALÚSTIO

Conto

  • Mornas eram as noites. Praia: Instituto caboverdiano do livro e do disco, 1994.
  • Filhos de Deus. Praia: Biblioteca Nacional de Cabo Verde, 2018.

Romance

  • A louca de serrano. Praia: Spleen Edições, 1998.
  • Filhas do vento. Praia: Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro, 1999.
  • Veromar. Praia: Rosa de Porcelana Editora, 2019.

Ensaio

  • Violência contra as mulheres. (estudo). Praia: ICF, 1999

Infanto-juvenil

  • A estrelinha tlim tlim. [ilustrações Júlio Resende]. Praia/Mindelo: Centro Cultural Português, 1998.
  • Que os olhos não vêem. [Dina Salústio em co-autoria Marilene Pereira]. Praia: Centro Cultural Português, 2002.

Artigos e ensaios

  • SALÚSTIO, Dina. “Insularidade na literatura cabo-verdiana”. in: Cabo Verde: insularidade e literatura, [coordenação Manuel Veiga, Paris: Karthala, 1998, p 33.
  • _______ . “Vitreas labaredas”. In: Cabo Verde: insularidade e literatura. [coordenação Manuel Veiga]. Paris: Editions Karthala, 1998, p. 209-213.

Antologia

  • Mirabilis de veias ao sol: antologia dos novíssimos poetas caboverdianos. [selecção e apresentação de José Luís Hopffer Almada]. Lisboa: Editora Caminho | Instituto Caboverdiano do Livro, 1991.
  • Antologia do mar na poesia africana de língua portuguesa do século XX. [organização e coordenação Carmen Lucia Tindó Secco]. Rio de Janeiro: UFRJ 1999.

 

Manuel Brito-Semedo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Anónimo

    Era minha tia avo o meu avo était filho mais venho...

  • Pedro

    Caro Professor,A equipa já realizou a transferênci...

  • Pedro

    Caro Professor,só vi a sua resposta ao meu comentá...

Powered by