Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Morgadinho.jpg

 

 

A preparação para o Fim d’Óne e a Festa d’Óne Nôve – refiro-me aos inícios de 1962 – começava praticamente um mês antes com o caiar das casas com a cal da Boa Vista ou de Lisboa e o ocre, e o trafêgo na Morada na compra do oleado e toalha de mesa, conforme os recursos de cada um.

 

Chegado o dia, a azáfama começava cedo com a preparação do leitão, do frango e do queque para assar nas muitas padarias de Soncent – Padaria d’ Matos, Padaria d’ Jonas, Padaria d' Marçal, Padaria d’ Antôn Djudjin, Padaria d’ Niclet, Padaria de Nhô Antêr – e fazer alguma comprinha da última hora. Os meninos ultimavam os preparativos e organizavam os grupos para tocar o recordai na boquinha da noite.

 

Após o jantar, todos convergiam para a Morada indo na direção da zona marginal para ver os navios da baía, todos iluminados, e esperar a meia-noite para o apito e o arrebentar de foguetes. Na euforia do fim d´óne, era tradição muitos saltarem do cais da alfândega para o primeiro banho de onde se cria sair limpo e purificado para o novo ano.

 

Do Alto de Solerine, do terraço da casa do Sr. Alfredo Marques, subia o fogo de artifício a arrebentar no ar deixando o céu tingido de luzes e cores. Seguiam-se festas e bailes de grupos ou em casas particulares, prolongando-se até o Sol raiar. Era quando saía a Banda Municipal a tocar as boas festas pelas ruas da Morada saudando o Ano Novo.

 

À tarde ia-se à casa da madrinha levar postal, tomar a bênção e receber a prenda, passear na Praça e mostrar a roupa nova.

 

Recordai Senhor San Silvestre

 

Senhor San Silvestre

mandá-nos bem ali nesse casa

ali nesse casa

do senhor e da senhora

  

Eu quero saber

se a senhora é mulher honrada

para correr mão

lá na chave di bambaú

 

Para tirar

uma oferta grandiosa

para repartir

a todos os nossos companheiros

 

Oh dá, ca, oh dá, ca

se bo ti ta dá, ca

se bo ca ti ta dá, ca

N ta mandá Jorge pa remetê

 

Porque Jorge

é um homem di má consciença

ond'é q'el bai

tira mais e deixa menos

 

Oh dá, ca, oh dá, ca

se bo ti ta dá, ca

se bo ca ti ta dá

N ta mandá Jorge pa remetê

 

Porque Jorge

é um homem di má consciência

ond'é q'el bai

tira mais e deixa menos

 

Senhor São Silvestre

mandá-nos bem ali nesse casa

ali nesse casa

do senhor e da senhora

 

Eu quero saber

se a senhora é mulher honrada

para correr mão

lá na chave di bambaú

 

Para tirar

uma oferta grandiosa

para repartir

a todos os nossos companheiros

 

Oh dá, ca, oh dá, ca

se bo ti ta dá, ca

se bo ca ti ta dá, ca

N ta mandá Jorge pa remetê

 

Porque Jorge

é um home di má consciência

ond'é q'el bai

el ta trá más el ta txa menos

 

É porque Jorge

é um homem di má consciença

ond'é q'el bai

el ta trá más el ta txa menos

 

Oh dá, ca, oh dá, ca

se bo ti ta dá, ca

se bo ca ti ta dá, ca

N ta mandá Jorge pa remetê

 

Porque Jorge

é um homem di má consciência

ond'é q'el bai

tira mais e deixa menos

 

Porque Jorge

é um homem di má consciência

ond'é q'el bai

tira mais e deixa menos

 

E obrigada

p'esse oferta grandiosa

Dá-nos vida e saúde

pa otre one

pa nô torná bem

 

Porque Jorge

é um homem di má consciência

ond'é q'el bai

tira mais e deixa menos

 

Boas festas e Feliz Óne Nôve!

 

https://www.youtube.com/watch?v=2T-DzoHFVt0&t=9s 

 

Manuel Brito-Semedo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by