Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

 

Zé Miranda.jpg

 Foto Álvaro Ludgero Andrade

 

 

MARIA JOSÉ MIRANDA

 

Praia, 19.Março.1948 – 30.Junho.2015

 

 

 

Uma Mulher que fica para além do tempo

 

 

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
Não pela cor
Mas pela vastidão da alma

E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
Ficam para além do tempo
Como se a maré nunca as levasse
Da praia onde foram felizes

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os homens...
Há mulheres que são maré em noites de tardes...
e calma

Sophia de Mello Breyner Andresen, Prémio Camões 1999

 

"O mar dos meus olhos", in Obra Poética, 2015

 

NB – Por indicação de uma leitora (9.3.2022), ficamos a saber que o poema é, na realidade, da juíza Adelina Barradas de Oliveira, que nunca teve qualquer intenção de ser confundida com uma das suas autoras preferidas. Apenas, e só, quis prestar-lhe homenagem, em julho de 2009, no dia em que passavam cinco anos sobre a morte da poetisa, mãe do jornalista Miguel Sousa Tavares. 

https://www.cmjornal.pt/cultura/detalhe/juiza-e-legitima-autora-do-poema-viral-atribuido-a-sophia-de-mello-breyner 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Manuel Sanca Gomes a 01.07.2015 às 12:30

Dingna homenagem! Descanse Paz,querida Ze Miranda!

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

subscrever feeds

Powered by