Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

ONE.__SILVEIRA.JPG

 

 

Onésimo Silveira

 

Mindelo, 10.Fev.1935 – 29.Abr.2021 

 

 

"Ao tentar pôr em relevo a singularidade da obra de Onésimo Silveira, desde uma poesia humanista e profunda a um trabalho de alto recorte analítico que a completa (especialmente em África ao Sul do Sahara mas também em A democracia em Cabo Verde), estou a falar de um pensador original e de primeiro plano no espaço de língua portuguesa, e mesmo para lá deste no que concerne ao tratamento teórico interdisciplinar dos problemas do 'desenvolvimento'”.

 

– Adelino Torres, Professor Catedrático jubilado da Universidade Técnica de Lisboa

in "Elogio do escritor caboverdiano Onésimo Silveira", 2012

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Anónimo

    Era minha tia avo o meu avo était filho mais venho...

  • Pedro

    Caro Professor,A equipa já realizou a transferênci...

  • Pedro

    Caro Professor,só vi a sua resposta ao meu comentá...

Powered by