Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Um Mar De Conflitos1.jpg

“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”

- Emília Viotti da Costa, Historiadora Brasileira

 

INTRODUÇÃO

 

Confesso o meu fascínio pela História e por figuras marcantes do século XIX, o meu século de eleição para o estudo da imprensa periódica.

 

Quem se interessa pela etno-história como eu, depara-se, em Cabo Verde, com sérias dificuldades em consultar documentos de arquivo, pois a maior parte encontra-se em Portugal no Arquivo Histórico Ultramarino, nas Bibliotecas Nacionais de Lisboa e do Porto e na Torre do Tombo. No Arquivo Histórico Nacional o acervo é muito limitado. 45 anos depois da Independência Nacional, lamentavelmente, ainda é este o estado da Memória.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

História das Histórias.jpg

1. A modéstia do escritor e jornalista Nuno Rebocho levou-o a justificar, logo nas primeiras páginas do livro, porque se abalançou na abordagem de assuntos e temas que são “naturalmente” reservados aos investigadores da área da História e da Antropologia. Na verdade, as coisas não são bem assim, e ainda bem, porque se se puser de lado as dissertações e teses, elaboradas para obtenção de graus académicos, praticamente não há produção de conhecimento sobre a História ou qualquer outra área das Ciências Sociais. E se a investigação é feita, fica restrita aos meios e às publicações universitárias, praticamente inexistentes, e, portanto, sem chegar ao conhecimento do grande público.

 

Apesar de haver em Cabo Verde dez instituições de Ensino Superior, entre universidades e institutos, continua-se a contar pelos dedos das mãos as pessoas que se dedicam de forma sistemática à investigação e à publicação. Aliás, só se compreende o desmantelamento da equipa de elaboração da “História Geral de Cabo Verde” e a sua absorção pela máquina burocrática do Estado, depois de um forte investimento e de aquisição de um significativo know-how, por uma falta grave de estratégia e de política.

 

Num país como o nosso, com uma história extensa e riquíssima, causa estranheza esta pobreza franciscana na área da investigação e das publicações, daí saudar veementemente o aparecimento deste livro e com esta qualidade.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Brito-Semedo

    Nha Bro. Efésios, capítulo 4, versículo 11: “E E...

  • Daniel Monteiro

    Meu caro Brito Semedo, apenas para dizer um 'bem h...

  • Brito-Semedo

    Caro Amigo Amante da Rosa,Desde miúdo que me impre...

Powered by